Conheça as boas práticas para um melhor armazenamento de alimentos perecíveis

Hoje viemos falar sobre um assunto que pode impactar tanto no financeiro de uma empresa quanto na saúde do consumidor: Como armazenar alimentos perecíveis por mais tempo.

A Ovos São Pedro entende que às vezes a saída de alguns produtos é menor que a de outros, por isso trouxemos dicas de armazenamento para cada tipo de alimentos perecíveis. Acompanhe!

Conheça os alimentos perecíveis

Para saber como armazenar os alimentos perecíveis da melhor forma, precisamos antes, entender suas particularidades. Algumas características os diferem e vão interferir no modo e no tempo de conservação.

Tanto o armazenamento de carnes quanto o de outros alimentos perecíveis envolvem a saúde do consumidor. Por isso, é preciso que mantenha eles livres de patógenos bactérias que transmitem doenças – e tenham suas características sensoriais preservadas.

Para entendermos cada caso, dentro dos tópicos vamos abordar sempre especificidades de carnes, legumes, frutas e hortaliças. Para entender sobre o armazenamento de ovos, você pode ler este nosso outro conteúdo: Validade do ovo: qual a maneira correta de conservá-los?

Controle a temperatura do ambiente

Carnes

No caso de carnes, para uma boa conservação, é recomendado que se armazene o alimento sob a temperatura entre 0°C e 4°C. Além disso, o ambiente deve ser seco, limpo e ventilado. Isso vale tanto para as câmaras de resfriamento quanto para a área de exposição na loja ou na geladeira em casa.

Alimentos secos, como defumados e embutidos, podem ser armazenados sob uma temperatura ambiente. Isso porque, quanto mais água um alimento concentra, mais rápido ele se estraga e quanto menor é a quantidade de água, maior é o tempo de conservação.

Dentre as carnes, estão: bovino, porco, frango, peixe e outros. A temperatura para cada um destes é a mesma, devem ser mantidos na câmara de congelados e evitar-se a variação desta.

Legumes, frutas e hortaliças

Estes alimentos podem ser armazenados em uma temperatura um pouco mais elevada, fora da câmara de congelados, em que as carnes são armazenadas. Porém, o ambiente seco, limpo e ventilado também vale nesta situação.

Para ser mais preciso, a temperatura nestes ambientes devem variar, por exemplo, entre:

  • 0°C e 1°C para maçã, pêra, pêssego, uvas, morango, ameixa, mirtilo, alho, alface, aspargo, cenoura, beterraba, dentre outros;
  • 3°C e 8°C para laranja, bergamota e vagem;
  • 10°C e 14°C para banana, mamão, lima, limão, manga, pepino, pimentão, abóbora dentre outras.

Os alimentos resfriados duram em média de 1 a 7 dias armazenados, enquanto os congelados podem ter uma vida um pouco mais longa, de 10 a 90 dias. Mas lembramos que quanto mais cedo forem vendidos, melhor para a empresa e para o cliente, que consome um alimento mais fresco.

Utilize embalagens adequadas

Falamos de embalagens e também caixotes de armazenamentos, pois estes podem influenciar na temperatura do alimento. As embalagens devem ser seguras e de preferência, térmicas, para manter a temperatura e a qualidade do alimento.

Já o local de armazenamento, como por exemplo, o caixote, deve está exposto igualmente a temperatura do local. Se eles estiverem empilhados e o último  tiver pouco resfriamento, ele pode vir a estragar e contaminar os outros que estão próximos também.

Veja também:

Controle a entrada e saída

Como sabemos, os alimentos perecíveis são aqueles que, por estragar mais rápido, o tempo de armazenamento é menor, . Portanto, precisamos dar uma atenção maior a estes tipos de alimentos, para que eles não venham gerar perdas e prejuízos à empresa.

É preciso que você tenha um controle melhor na entrada de estoque e na compra de novos alimentos. Ao receber o lote, a equipe de recebimento deve fazer uma triagem, para verificar a situação em que chegaram.

Acreditamos que você tenha pago por um produto bom, então na hora de recebê-lo, ele deve estar de acordo com o combinado. Se no momento da triagem, for verificado que os legumes não estão com um aspecto muito bom, você tem total direito de pedir pra voltar ou ser ressarcido de alguma forma.

Atenção

É bastante perigoso receber os produtos com prazos de validade curtos, pois você corre o risco de não vendê-los e ter prejuízo. Mas se ainda, você optou por recebê-lo, exija um desconto e coloque para vender em promoção, para não ter perdas.

Gostou do nosso conteúdo? Você pode encontrar outros como este em nosso blog. Aproveite e veja também: Saiba quais são os riscos da salmonella para a sua saúde