5 produtos que não podem faltar no seu mercadinho de bairro

quais os itens que não podem faltar no seu mercadinho de bairro

Se você tem um mercadinho de bairro já deve ter se perguntado sobre quais produtos você não pode deixar de ter para comercializar, certo? Essa é uma dúvida que aflige todo dono de comércio.

Todos querem saber quais são os produtos que mais saem para que se possa ter um lucro maior nas vendas. Montar uma loja de conveniência não é fácil e exige muito estudo sobre o seu público.

Isso porque o vendedor sempre irá prezar por vender aquilo que o público-alvo possui necessidade. Sendo assim, algumas dúvidas podem surgir no meio do caminho.

Então, se você tem um mini mercado e quer dar uma repaginada nos produtos para poder colocar aqueles que não podem faltar de jeito nenhum, continue lendo este conteúdo.

O que não pode faltar no mini mercado?

Ter produtos bons para minimercado é uma boa opção para que se possa ter uma clientela cativa. Isso porque os mercadinhos são aqueles que as pessoas costumam recorrer no dia a dia por estar mais próximo e muitas vezes ter um preço atraente.

O mini mercado não é um lugar para as pessoas fazerem compras do mês. Ele está ali como uma opção de emergência aos suprimentos básicos do dia a dia de uma pessoa.

É fundamental pensar nos itens que são indispensáveis de se ter para que você possa ter um fluxo de pessoas bom que não tenham que recorrer aos supermercados quando precisarem de algo rápido.

Descobrir quais são esses itens se torna indispensável no dia a dia não só do comerciante como também do consumidor. Então, veja abaixo uma lista com os produtos essenciais:

O que um mercado precisa ter?

Ter uma variedade de produtos pode ser algo difícil de se pensar. Portanto, anote as dicas abaixo e avalie aquela que mais pode ter saída no seu mercadinho.

1. Produtos de limpeza e higiene pessoal

Seja para lavar roupas, tomar banho ou arrumar a casa, os itens de limpeza sempre são indispensáveis em nosso dia a dia. Portanto, tê-los em seu mini mercado é uma ótima opção para socorrer aquele consumidor que precisa do produto mas não quer ter que se deslocar até o supermercado só para comprar isso.

Alguns dos itens que não podem faltar são:

  • Detergente;
  • Sabão em pó;
  • Amaciante;
  • Limpador multiuso;
  • Desinfetante;
  • Cloro;
  • Desengordurante;
  • Sabonete;
  • Shampoo e condicionador.

Como esses são produtos que são utilizados com frequência, pode ser que acabem bem antes que os outros produtos comprados no mês. Portanto, tê-los no mini mercado pode ser uma boa opção para atrair esse cliente que não quer ficar sem seus itens.

2. Alimentos e mercearia

Dentro do mercadinho de bairro o que não pode faltar são os alimentos. Isso porque eles são a base de sua loja e as mercadorias básicas precisam estar presentes dentro desses comércios.

Não se pode deixar de investir em leite, feijão, arroz, massas, óleo, açúcar, sal e papel higiênico. Esses são itens que precisam constar em todo negócio, pois acabam sendo um dos mais procurados.

Além disso, pode-se ter os complementos como extrato de tomate, queijo ralado, requeijão, farinha, etc. Os itens de mercearia acabam sendo consumidos de vez em quando. Porém, esses são itens que fazem aumentar o ticket médio do estabelecimento.

É bom investir em descartáveis, itens em conserva, enlatados, temperos e outros produtos, ainda que em menor quantidade, é bom ter por perto.

3. Bebidas

Bebidas são produtos que se deve ter por possuir uma grande saída, principalmente se forem fornecidas geladas. Teste colocar sucos, refrigerantes, chás, cervejas, dentre outros itens que podem ser consumidos de forma rápida.

Geralmente na hora do almoço, os clientes costumam comprar essas bebidas para acompanhar a refeição.

4. Frios e açougue

Os frios são algo bastante consumido nos mercadinhos, principalmente na parte da manhã para acompanhar o café da manhã. Sendo assim, a venda de queijos, presunto, mortadela, dentre outros itens é um ótimo investimento.

É bom também que se tenha um açougue, mesmo que seja pequeno, ele pode oferecer proteínas básicas que todo mundo costuma comprar, como frango, carne moída, linguiça, etc.

É importante saber se esse tipo de item tem saída no local onde você está inserido para que possa saber se vale a pena investir nessas carnes, pois caso contrário, pode acabar sendo um desperdício para o seu negócio.

5. Hortifruti

ter um comércio com hortifruti granjeiro é sinônimo de boas vendas diárias

Mercadinhos que são um pouco maiores acabam tendo um melhor proveito de espaço para que possam inserir mais itens. Sendo assim, uma boa opção se você tiver esse espaço, é investir em hortifruti.

Os itens vendidos neste setor costumam sair bastante por conta de serem altamente consumidos. Batata, cenoura, ovos, frutas, hortaliças, tudo isso pode entrar para compor a área de hortifruti.

Quanto mais frescos os produtos forem, melhor será a saída deles. Portanto procure um bom fornecedor  para garantir a qualidade dos alimentos e a demanda dos produtos.

O que não se pode esquecer?

Uma maneira básica de você poder realizar a compra daquilo que entra ou não no seu mercadinho de bairro, é analisar alguns fatores.

Por exemplo, selecionar as melhores marcas do mercado, vender uma variedade de marcas, ter um bom fornecedor que venda barato para conseguir repassar a um preço em conta, comercializar produtos que o diferenciam de outros minimercados.

Se preferir, você pode fazer uma pesquisa com os clientes sobre aqueles produtos que eles sentem falta no estabelecimento. Assim, você consegue ter uma ideia geral do que deve abranger o seu negócio.

Conclusão

Por fim vimos que um mercadinho de bairro precisa ter um bom planejamento em todos os setores para oferecer produtos de qualidade aos seus clientes. Investir numa variedade de produtos é fundamental para se destacar e atrair clientela.

Mas é preciso fazer isso com cuidado e cautela para que os produtos oferecidos não sejam aquilo que o público necessita e você acabar perdendo dinheiro com produto parado.

Corra atrás de um bom fornecedor e vá experimentando inserir novidades aos poucos para saber se o que você está ofertando tem aderência do consumidor ou não.

Comente aqui o que achou deste conteúdo e compartilhe-o com mais pessoas.